Novas ações do Ministério do Turismo

Publicado em 20/10/2016
Imagem do Artigo Novas ações do Ministério do Turismo

Confira as medidas de Marx Beltrão para fomentar o Turismo

Em exercício da pasta há apenas duas semanas, o mais recente ministro do Turismo, Marx Beltrão, destacou que vai se esforçar para concluir medidas de desenvolvimento do setor no curto período que atuará na posição, que deve terminar em aproximadamente 18 meses. Beltrão destacou algumas pautas que deseja trabalhar, como a isenção de vistos para turistas estrangeiros; criação estratégias econômicas sustentáveis para o uso dos recursos naturais, através de áreas especiais de interesse turístico; construção de um novo Plano Nacional do Turismo, modernização das leis trabalhistas; e ajustes no modelo de atuação e promoção da Embratur. “Quero tirar a burocratização da pasta para crescermos.  O Turismo tem que ser tratado como prioridade para a economia como criação de renda e emprego”.


Vistos – Segundo o ministro, durante as Olimpíadas dos mais 156 mil estrangeiros dos EUA, Austrália, Japão e Canadá que visitaram o país, 75% se beneficiaram da dispensa do visto. “Se multiplicarmos esse quantitativo pelo custo do visto, veremos que o Brasil deixou de arrecadar US$ 18 milhões com a taxa do visto, entretanto esses estrangeiros deixaram no país mais de US$ 142 milhões na economia nacional. Se conseguirmos aumentar, ou tornar a medida permanente, tenho certeza que o impacto na economia será enorme. E não apenas nestes países, mas sobretudo na China, que hoje exporta 100 milhões de turistas, mas o Brasil receber apenas 55 mil visitantes”, enfatiza.

Para isso, Beltrão destacou que vai sugerir que o país adote a medida por um ano como um experimento para analisar o impacto da decisão na receita gerada pelo segmento. “Quero saber como o mercado vai reagir, quais serão os ganhos que o Brasil terá”.

Embratur – Em relação à Embratur, Beltrão enfatizou que um novo modelo está sendo desenhado, mas que ainda não há previsão de quando o projeto será lançado. Ele destacou que deseja ampliar as parcerias com o setor privado e na promoção do turismo internacional. “Vamos redesenhar o modelo de gestão da Embratur. Não dá para queremos ocupar a prateleira dos principais destinos do mundo se continuarmos a destinar apenas R$ 18 milhões para a promoção internacional do país. Enquanto nossos vizinhos chegam a investir 27 vezes a mais que o Brasil”.

Casinos – O ministro afirmou que ainda não se reuniu com os senadores e deputados que estão à frente do tema ligado à legalização dos cassinos e jogos no país. O político afirmou que pretende se reunir em breve e se pronunciar sobre o assunto.

Plano Nacional e Leis trabalhistas – Sem data de lançamento do novo Plano Nacional, Beltrão esclareceu que quer ainda esse ano finalizar o projeto e começar a rever as leis trabalhistas ligadas ao segmento.

Fonte: Mercado & Eventos