ARC&VB faz parte do Conselho Consultivo do MoNa Pedra Grande

Publicado em 18/10/2017
Imagem do Artigo ARC&VB faz parte do Conselho Consultivo do MoNa Pedra Grande

Empossados os conselhos consultivos de UCs da região da Cantareira

Os conselhos consultivos do Parque Estadual Itaberaba, Parque Estadual Itapetinga, Monumento Natural Estadual Pedra Grande e Floresta Estadual de Guarulhos foram instalados e tiveram seus membros empossados, na terça (17/10), no auditório da sede da Secretaria do Meio Ambiente (SMA). Também, foram empossados os novos membros do Conselho Consultivo do Parque Estadual Cantareira. Essas unidades de conservação (UCs), conhecidas como “Contínuo do Cantareira”, totalizam uma área de 37 mil hectares, administradas pela Fundação Florestal.

Como o próprio nome diz, os conselhos são de natureza consultiva. Têm mandato de dois anos. Todos eles são paritários, ou seja, possuem a mesma quantidade de representantes dos poderes públicos e da sociedade civil organizada – contemplando instituições ambientais, educacionais, culturais e turísticas, além de associações de moradores do entorno, entre outros interessados. No âmbito desse fórum participativo, são formadas Câmaras Técnicas e Grupos de Trabalho específicos, responsáveis por criar e viabilizar diversos projetos nas unidades de conservação.

As unidades de conservação cujos membros dos conselhos consultivos foram empossados na terça-feira estão inseridas nos seguintes municípios: Atibaia, Bom Jesus dos Perdões, Nazaré Paulista, Mairiporã, Guarulhos, Santa Isabel e Arujá, além da capital. Maiores informações sobre estas UCs podem ser consultadas no site da Fundação ​Florestal.

O ARC&VB faz parte do Conselho Consultivo do Monumento Natural da Pedra Grande com Monica Fontes de Titular e Daniela Bebber de suplente.


Início efetivo dos trabalhos

O secretário Maurício Brusadin comemorou a retomada dos trabalhos desses conselhos, um dos seus principais objetivos, conforme enfatizado na ocasião de sua posse à frente da SMA, há 40 dias: “Vamos acelerar, para tirar os planos de manejo do papel”. E fez questão de lembrar e ressaltar que “uma unidade de conservação sem o abraço da comunidade local não avança! Se a comunidade vestir a camisa da área protegida, ninguém vai tirar!”



As primeiras reuniões dos conselhos consultivos, referentes aos planos de manejo das unidades de conservação do Contínuo Cantareira, já tiveram início na tarde do mesmo dia em que foram instalados, nas dependências da sede da SMA.

O secretário adjunto Eduardo Trani é o coordenador do Comitê de Integração dos Planos de Manejo. Juntamente com Brusadin, Trani participou da mesa de abertura da cerimônia de posse dos conselheiros, assim como o diretor-executivo da Fundação Florestal, Walter Tesch, e seu gerente das Unidades de Conservação da Região Metropolitana, Diego Hernandes. Este último apresentou e relatou um breve histórico sobre as UCs do Contínuo Cantareira e sua importância, principalmente como protetor das áreas de recarga para o abastecimento público de água .

Se quiser consultar a relação completa dos membros dos conselhos consultivos do Contínuo Cantareira, clique aqui.

Fonte: Sistema Ambiental Paulista